top of page
  • Foto do escritorBárbara Figueiredo

COMO CHEGAR AO RUIVO DOS (seus) SONHOS - colorimetria capilar

Atualizado: 15 de fev. de 2022



Eu sou ruiva há mais de 8 anos e durante esse tempo tive alguns tons diferentes até conseguir a cor que uso atualmente (o strawberry blod), mas vou deixar para contar a minha saga ruiva em outro post. Neste artigo vou explicar um pouco sobre colorimetria capilar (sou certificada no assunto apesar de atuar nessa área, mas amo estudar sobre) direcionada para quem quer se tornar ruiva acobreada ("natural").


TOM DE CABELO


Apesar de denominarmos as cores de cabelo de preto, castanho, ruivo e loiro, TODAS as cores de cabelo são na verdade marrons (castanho), pois essa é a cor da melanina, proteína biológica responsável por dar cor aos nossos fios. A melanina é composta por 2 pigmentos: eumelanina e feumelanina, a variação desses pigmentos é o que define a aparência da cor dos fios. Os cabelos escuros possuem alta concentração de eumelanina, já os cabelos loiros e ruivos possuem pouca eumelanina e mais feumelanina.


Naturalmente encontramos 10 tonalidades de cabelo - denominadas entre preto ao loiro claríssimo. Saber identificar qual é a altura de tom do seu cabelo é necessário quando se quer mudar a cor para saber a distância que seu cabelo está da cor que você quer chegar e assim escolher corretamente a tintura e o volume da água oxigenada (OX) .


SUBTOM DE CABELO - FUNDO DE CLAREAMENTO


Como expliquei acima, a cor do cabelo é formada pela junção de 2 pigmentos que formam a melanina: a eumelanina que é castanha e a feumelanina que varia entre o amarelo e o vermelho.


Quando tingimos o cabelo usamos água oxigenada para degradar a melanina e depositar a cor sintética. Porém, esses pigmentos da melanina possuem peso molecular diferentes e são degradados separadamente e de forma gradativa.


Sendo assim, cada tonalidade de cabelo possui seu fundo de clareamento, que pode resultar em uma cor primária, secundária ou terciária. O fundo de clareamento é o que aparece quando a coloração desbota. Falando sobre os ruivos, o fundo avermelhado/alaranjado aparece a partir do tom 5 (castanho claro) até o tom 7 (loiro médio). Para quem quer um ruivo mais duradouro o ideal é ficar dentro desses tons que têm o fundo alaranjado, pois com o desbotamento o laranja ainda estará presente.


Porém, um ruivo mais clarinho, como o strawberry blond, está entre os tons 8 (loiro claro) e 9 (loiro muito claro), cujo fundo de clareamento já é amarelo, sendo assim é preciso intensificar no reflexo cobre da coloração e na manutenção para minimizar o desbotamento, que tenderá para o dourado.


Uma curiosidade: as loiras que reclamam do cabelo ficar alaranjado depois de um tempo, é sinal que o tom foi clareado em um fundo de cor com laranja e não foi neutralizado corretamente.


ABERTURA DE COR


Alguns cabelos degradam a cor mais fácil do que outros. Isso depende da espessura do fio, da quantidade de melanina e da formação dessa (proporção de eumelanina e feumelanina). Analisar a abertura de cor do fio é necessário para escolher qual volume de OX usar e qual o tempo de ação da coloração. Quanto mais espesso e pigmentado for o fio mais resistente ele será ao clareamento. Por isso fazer o teste de mecha é importante para descobrir a abertura de tom do cabelo.


TONS DE COLORAÇÃO


As tinturas seguem a tonalidade natural dos cabelos, são numeradas de 1 a 10, sendo 1 o tom mais escuro e o 10 o tom mais claro. Assim, ao escolher a coloração, você irá analisar o primeiro número da tinta, independente do nome que a marca der (algumas criam nomenclatura fantasia). Os tons 11 e 12 de colorações são na verdade clareadores e não tonalidades, serve para quem quer loiro platinado.



REFLEXO


O reflexo das colorações são os "subtons" das tintas. Na nomenclatura das tinturas o reflexo é identificado após o ponto ou travessão. Quando a tintura é pura ela terá o zero após o ponto, quando tiver 2 ou mais reflexo combinados terá 2 ou 3 números depois do ponto, formando reflexos de cores secundárias ou terciárias.


REFLEXO COBRE


Uma informação importante para quem quer se tornar ruiva é saber que o pigmento cobre possui moléculas grandes que não se fixam facilmente nos fios e por isso é uma cor que desbota bastante, podendo inclusive sair toda na primeira coloração. Mas com a saturação da cor (tingimento por algumas vezes) a cor vai se fixando.


As tinturas acobreadas são representadas pelo reflexo de número 4, então escolha a coloração que tenha esse número depois do ponto.



ATENÇÃO! A marca alemã de tintura IGORA da schwarzkopf (que é inclusive a que eu utilizo) foge a regra e usa o número 7 como sendo o reflexo cobre.


VOLUME DA OX


Para fazer a coloração capilar é necessário o uso de água oxigenada (OX) e o volume varia de 10 até 40, dependendo da cor desejada e da capacidade de abertura de cor do fio. O volume 10 abre até 1 tom, sendo usado para depositar a tinta ou quando se quer escurecer o cabelo. O volume 20 abre de 1 a 2 tons, o 30 abre de 2 a 3 tons e o 40 de 3 a 4 tons. O que vai determinar a escolha da OX é qual o tom do seu cabelo e qual tom você quer ter, somado com a capacidade de abertura de cor do seu fio. Quanto mais tons precisar clarear e mais resistente seu fio for, maior deverá ser o volume da OX e o tempo de ação, e vice-versa.


O RUIVO DESEJADO


Agora que você já sabe identificar qual é o seu tom de cabelo e como escolher qual altura de tom de ruivo deseja, fica mais fácil escolher a tintura e o volume de água oxigenada.


A partir do tom 6 (loiro escuro) já é possível conseguir um ruivo acobreado. Para ruivos mais claros opte pelo tom 8 ou 9. Caso seu cabelo já esteja no tom desejado ou está descolorido, escolha o tom da tinta e use OX volume 10, pois se o cabelo já está claro ou na altura tonal escolhida, não é necessário clarear, apenas depositar o reflexo cobre.


Exemplo hipotético: Suponha que seu cabelo natural é loiro escuro - tom 6 - e você deseja um ruivo acobreado parecido com o da Marina Ruy Barbosa (ruivo nacional mais desejado). O ruivo da Marina é na altura 8, logo a tintura deverá ser do tom 8. Ou seja, seu cabelo precisará ser clareado 2 tons (ele é naturalmente 6 e deve ir para o 8). Se seu cabelo abrir facilmente (o que se descobre com o teste de mecha), use OX de 20 volumes, mas se for resistente use a OX de 30 volumes.

Agora precisamos avaliar o fundo de clareamento que será alcançado. Na altura de tom 8 o subtom é amarelo (não tem laranja mais), nesse caso, para minimizar o desbotamento (que irá para o amarelo) a coloração precisará ter bastante reflexo cobre, como por exemplo ser 8.44. Caso a tintura escolhida não tenha o reflexo dobrado, você pode misturar um reflexo puro na coloração. Os reflexos puros, também chamados de mixer ou intensificador, são vendidos com a numeração inicial zero e o número do reflexo após o ponto, ex.: 0.44. (Lembrando que na marca Igora o cobre é 7)


Exemplo hipotético 2: seu cabelo natural é 7 (loiro médio) e você quer um ruivo acobreado médio. Assim, o tom da tintura será da mesma altura que o seu tom natural só que com o reflexo cobre = 7.4. Como nesse caso não precisa clarear o tom, a OX volume 10 é suficiente para depositar o reflexo cobre e te deixar ruiva, mas caso você queira ele levemente mais claro, a mesma tintura com OX 20 te dará esse resultado.


INFORMAÇÃO ADICIONAL SOBRE O RUIVO


Os cabelos ruivos (naturais e tingidos) têm cor "mutante", que muda muito dependo da luz. Em fotografia então, nem se fala. Por isso, ao escolher o ruivo para chamar de seu entenda que ele aparentará diferentes tonalidades o tempo todo.


Por isso a dica mais importante que posso te dar é: o ruivo que você deseja ter deve ser aquele que você quer enxergar no espelho e na luz natural, ainda que na fotografia ele tenha outra aparência, se não você poderá se frustrar. O seu ruivo deve estar como você deseja pessoalmente e não quando for fotografado.


Separei algumas fotos da Marina Ruy Barbosa, que é ruiva natural, para vocês visualizaram essa mutabilidade dos cabelos ruivos.



DICA BÔNUS


Quem possui o tom de cabelo muito escuro (tons de 1 ao 4), normalmente precisava descolorir os fios para se tornar ruiva, pois mesmo com água oxigenada volume 40 o cabelo nem sempre chega ao tom desejado. Porém, as colorações estão cada vez mais tecnológicas e já é possível encontrar tinturas super clareadoras que são menos agressivas que o pó descolorante. Elas são usadas juntamente com a coloração desejada e clareiam o cabelo em até 5 tons.

Inclusive existe super clareadoras acobreadas, para já depositar o reflexo cobre no fio enquanto clareia. Eu uso a super clareadora cobre da Igora junto com a coloração normal.


Ufa, tentei explicar da forma mais simples possível sobre esse assunto, que é bem complexo (não atoa muitos "profissionais" da área ainda erram feio na coloração, minha transformação para o ruivo que o diga. Foi esse o motivo que me levou a estudar, entender sobre colorimetria capilar e aplicar em mim mesma). Se eu soubesse, na época que decidi me tornar ruiva, metade do que ensinei para vocês aqui, eu teria condições de pelo menos ter questionado a forma como o cabeleireiro trabalhou no meu cabelo e evitado o dano e a frustração que tive lá em 2011, mas essa história eu conto para vocês em um próximo artigo.


Se depois de compreender o processo de coloração e de como escolher sua tintura para ter o seu cabelo ruivo você não se sentir confiante para arriscar fazer a mudança sozinha, procure um bom colorista capilar, de preferência que já tenha feito ruivos. Mas agora você saberá o caminho a ser percorrido e poderá acompanhar o processo bem informada e conseguirá identificar se o profissional está fazendo tudo certo.



Bárbara Figueiredo - designer da beleza e graduanda em Biomedicina.


Acompanhe as minhas redes sociais, posto vários outros conteúdos interessantes por lá também.



E para você não perder nenhum post do blog e receber alerta no seu e-mail, assine a newsletter no campo abaixo.


Beijos. 😘 💖




4.170 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
Post: Blog2_Post
bottom of page